Método construtivo usado nos quiosques do Leblon acelera execução do projeto. Sistema baseado em módulos metálicos garante obras limpas e rápidas. Projeto arquitetônico é assinado pelo escritório Índio da Costa

Índio da Costa

A revitalização dos quiosques do Leblon inova não apenas nos conceitos de fluidez e transparência do projeto arquitetônico, mas no método construtivo dos subsolos com a utilização de módulos metálicos industrializados. O sistema, diferente do empregado em Copacabana e Leme, garante obras limpas e rápidas. O projeto é assinado pelo escritório Índio da Costa, responsável também pelo projeto de Copacabana.

Enquanto o solo é preparado para receber a estrutura do subsolo, o mobiliário, semelhante a um grande contêiner, é produzido em uma unidade fabril. Finalizada esta etapa, o caixote metálico é apenas encaixado no vão, o que torna o processo mais veloz e causa menos transtorno. O espaço subterrâneo é composto de cozinha, depósito e banheiros públicos com chuveiros, sanitários e armários.

Em função da faixa de areia estreita e da frequente ocorrência de ressacas em alguns pontos da orla da região, algumas bases não contarão com subsolo. As bases com espaço subterrâneo terão 48m X 4,5m e aquelas que não possuirão subsolo, 24m X 4,5m – medidas 50% menores do que as dos quiosques de Copacabana, a fim de garantir uma adequada circulação de pedestres no calçadão, mais estreito nesta região.

Toda a areia escavada durante o processo de obras é devolvida à praia, sem causar qualquer dano ao ambiente, conforme previsto e aprovado em licenciamento ambiental. Além disso, no Leblon parte dos quiosques será realocada e agrupada em pares.

A junção de dois quiosques em uma base permitirá retirar os estabelecimentos de frente das ruas transversais, possibilitando a quem chega à orla ter a visão do mar sem obstrução. Desta forma, o setor 2 (Leblon, Ipanema e Arpoador) passará a ter 17 bases com 28 quiosques, dois a mais do que a antiga.

Na superfície, os quiosques contam com uma área de 9 m² – as unidades antigas tinham apenas 4 m². Com revestimento em vidro, aço inox e aço corten, os quiosques têm como marca a elegância. A transparência e o formato arredondado preservam a paisagem carioca. As portas de vidros curvos têm um sistema de fechamento automá tico e, ao redor, seis bancos fixos permitem que os clientes consumam diretamente no balcão, com muito mais conforto.

A estrutura apresenta quatro colunas de aço revestidas de inox polido que sustentam a cobertura, que é constituída de tesouras também em inox com pintura e tratamento anticorrosivo, além de ser arrematada por estrutura de fibra branca.

Serviço:
Indiodacosta
(21) 2537-9790
http://indiodacosta.com

 

topo