Evento visa fortalecer comunidades indígenas e ribeirinhas da Volta Grande do Xingu frente às ameaças de grandes empreendimentos

Canoada

Duas Terras Indígenas – Arara da Volta Grande e Paquiçamba – e centenas de famílias ribeirinhas estão organizadas ao longo de um trecho de cerca de 100 km às margens do Rio Xingu. É a chamada Volta Grande do Xingu, no Estado do Pará, cenário de desenvolvimento dessas comunidades e de luta frente às ameaças de grandes empreendimentos. Anualmente, os moradores e seus apoiadores se organizam para a realização da Canoada do Xingu que, este ano, também contou com a participação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O programa de extensão universitária “Gestão e promoção para atividades na natureza e áreas protegidas” foi convidado a colaborar com ações de capacitação e gestão na Canoada Xingu 2018, realizada de 3 a 9 de setembro. Leia+Mais→